quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Mesmo...


Mesmo que os dias estejam nublados e as noites continuem frias.Mesmo que o brilho das estrelas esteja turvo, que o sol não ilumine mais.Mesmo que o amor tenha desistido de si mesmo e que a tristeza tenha invadido o peito.Mesmo que o sentido, já tenha perdido o sentido a muito tempo e a loucura já tenha tomado conta de tudo.Mesmo que as cores já tenham perdido suas cores e que o preto e branco já tenha invadido os céus.Mesmo que eu não consiga mais sentir a pulsação do meu coração e que o meu corpo tenha se esvaído num vale de lagrimas.Mesmo que tudo esteja tão confuso ao ponto de chegar a completa insanidade, pra falar a verdade, quem disse que a gente tem que entender o coração?
E mesmo que eu nunca entenda ele, só sei dizer que te amo...

4 comentários:

Nerval disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo Raimundi disse...

quem voltou pra nos contar que a esperança foi a última a morrer?
não teria sido o amor?
é o único imortal dessa linhagem.

suas palavras pedem reflexão Lorena. são férteis.
parabens:)

Cátia Margarida disse...

no fundo tão simples, não é? no fundo, porque à superficie tudo é dificil e confuso.

Saada disse...

humanos tem a péssima ou otima mania de querer compreender tudo.Todo "ser." vem seguido de um "por que?"